NOTICIAS

Simples Nacional: veja mais informações sobre o regime de tributação especial



20/09/2021




Podem participar do Simples Nacional os microempreendedores individuais, pequenas e microempresas que se encaixem nas disposições. De Iana Filizola em 20 set 2021 15:54 Compartilhar O regime foi concebido no ano 2006 para disponibilizar tributos especiais para aqueles que são cadastrados no Simples Nacional. Foi uma vitória para o setor econômico do país, por possibilitar a abertura legal e o funcionamento formalizado de diversos negócios graças a menor aplicação de impostos. A sua criação visou disponibilizar uma carga tributária mais compatível com esses pequenos negócios, além disso, desburocratizou os processos de aberturas de empresas o que fomentou a abertura de novos empreendimentos no país. Do que se trata esse regime? Pode ser compreendido como um regime de tributação singular, a arrecadação pelo regime do Simples Nacional está disponível para MEIs, microempresas e empresas de pequeno porte. Todas as empresas e empreendedores de todos os estados podem participar desse regime. Para ser incluído nessa modalidade é preciso se encaixar nos preceitos previstos como ser microempresa, MEI ou pequena empresa, buscar a formalização através do Simples Nacional e se enquandrar nas demais disposições do regime. São aceitas as empresas que recebem lucros brutos anuais até R$4,8 milhões. Como funciona a tributação via DAS? As empresas que aderiram ao Simples Nacional podem dispor de uma carga tributária reduzida, mais compatível com sua natureza de pequeno negócio. O recolhimento dos tributos é feito por meio do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). Os tributos foram unidos através do documento, por meio dele podem ser cobrado o IRPJ, CSLL, ISS, ICMS, IPI, COFINS, PIS/Pasep e CPP. Indústrias e comércios realizam o pagamento de R$55,00 refente ao ICMS e ao INSS, já aqueles enquadrados na prestação de serviço pagam R$60,00 no valor do DAS. Serviços e comércios pagam R$61,00. Todas as taxas são bem reduzidas e vantajosas para os integrantes do Simples Nacional. Como ter acesso à guia do Simples Nacional? A emissão do DAS-MEI deve ser realizada pelo Portal do Empreendedor, acesse e procure a opção “pagamento online” ou “boleto para impressão”. O código de segurança deve ser informado, assim como o CNPJ. Opte por “emitir guia de pagamento DAS”. Para dispor do documento selecione o ano e o mês do DAS que deseja ter acesso, por fim é só selecionar a opção que se refere a emissão do documento. É possível efetivar o pagamento online via débito automático ou através do boleto. Refaça o procedimento descrito anteriormente caso queira realizar o pagamento pela internet. Escolha a opção “pagar online”, assim você será redirecionado para o aplicativo internet banking onde poderá ser realizado o pagamento da guia. Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Fonte:Jornal Contábeis



MENU
LINKS UTEIS





VALMIR HENICKA, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2021 - Desenvolvido por: NIVELDIGITAL